Entre Outubro de 2016 e Fevereiro de 2017 a equipe de levantamento em águas rasas (Shore Approach) da Gardline realizou com sucesso o mapeamento do leito ocêanico para escolha da rota mais segura para instalação de novos cabos  ópticos submarinos que chegarão ao Brasil entre 2017 e 2018. Para este projeto embarcações de oportunidade foram mobilizadas com ecobatímetro multi-feixe, sonar de varredura lateral, magnetômetro e perfilador de sub-fundo (Sub Bottom Profiler) nas praias do litoral de Fortaleza e Sangano (Angola).